Recife - Pernambuco

III Mostra Internacional da Semana do Bebe de Recife reuniu mais de 800 participantes

Thumb_160524_-_semana_do_beb_-fotos_luciano_ferreria___4_
Créditos: Prefeitura do Recife/Luciano Ferreira

Recife/Brasília, 01 de Junho de 2016 – Na última quinta-feira foram encerradas as atividades da III Mostra Internacional das Semanas do Bebê, evento que reuniu nos últimos quatro dias, especialistas nacionais e internacionais, gestores públicos, sociedade civil e técnicos das áreas de saúde, educação, assistência social e direitos humanos, para debater os avanços necessários para a garantia dos direitos e o pleno desenvolvimento das crianças durante a primeira infância, principalmente para aquelas com deficiência. A inclusão de crianças com deficiência e com altas habilidades/superdotadas no sistema educacional e na sociedade foi assunto bastante debatido durante a III Mostra, presente em várias atividades.

A abertura, realizada no antigo Teatro de Santa Isabel, um dos ícones da cultura recifense e um dos mais antigos teatros do país, contou com a presença de representantes do UNICEF, do Governador do Estado de Pernambuco e do Prefeito da cidade de Recife e suas respectivas esposas, dos Secretários de Educação, Cultura e Saúde do Estado, os Secretários Municipais do Recife, de representantes do CONANDA, RNPI e Fundação Maria Cecília Souto Vidigal, e do parceiro do UNICEF para as Semanas do Bebê, Grupo Sanofi. Gestores e técnicos, incluindo prefeitos e prefeitas de municípios de todo o país, também participaram do evento. Como convidado especial, o professor e médico especialista em saúde materno infantil, Giorgio Tamburlini, da Universidade de Trieste, na Itália, realizou uma palestra magna, com o tema Desenvolvimento Infantil Precoce e as Bases Científicas e Implicações para as políticas públicas e cuidados com a infância. O professor discorreu sobre questões relacionadas à estimulação precoce e a importância da interação no ambiente familiar e encerrou dizendo que “talvez, o maior desafio da época presente não seja a economia, a democracia ou o meio ambiente, mas a maneira como os pais se relacionam com os seus filhos, porque isso vai determinar todo o resto”. 

Créditos: Prefeitura do Recife/Andreia Barros

 Durante a cerimônia de abertura, foi lançado o livro Transformando a Primeira Infância no semiárido de Pernambuco – Os resultados da Semana do Bebê em 20 municípios do estado, fruto de uma parceria entre o UNICEF e a Sanofi que acompanhou a evolução dos principais indicadores relacionados à primeira infância nestes municípios. Para Jane Santos, Chefe do Escritório de Recife e coordenadora da publicação, o livro materializa o trabalho com as Semanas do Bebê em Pernambuco e evidencia os avanços, não só nos números, mas nas dezenas de depoimentos que fazem parte da publicação.

A chefe do Programa de Sobrevivência, Desenvolvimento e HIV/AIDS do UNICEF, Cristina Albuquerque, junto com Cristina Mello e Ana Luiza Câmara, primeiras-damas do Recife e do Estado de Pernambuco, respectivamente, e Theresa de Lamare, coordenadora da Saúde do Adolescente e do Jovem, no Ministério da Saúde, abriram os trabalhos da Mostra na manhã do dia 24. Cristina Albuquerque fez uma explanação sobre a história e os principais números das Semanas do Bebê no Brasil, mostrando a sustentabilidade da iniciativa e o impacto positivo da ação. Até hoje, pelo menos 900 cidades já realizaram o evento. A iniciativa, idealizada pelo professor Salvador Célia, na cidade de Canela, Rio Grande do Sul, foi exaltada por sua importância e resultados satisfatórios. Isabel Célia, viúva do professor Salvador, estava presente e recebeu do UNICEF uma homenagem e reconhecimento pela iniciativa, que desde 2010, após a sistematização realizada pelo UNICEF, leva aos municípios os pilares da proteção integral à infância.

Cristina também destacou a síndrome do Zika vírus como tema prioritário para o evento, e ressaltou a importância de ampliar e qualificar a atenção às crianças com microcefalia e também outras deficiências. 

Experiências nacionais e internacionais, práticas inovadoras, o Marco Legal pela Primeira Infância, educação infantil inclusiva, parentalidade e o desenvolvimento infantil foram temas em destaque da Programação da III Mostra. Para o professor Ricardo Nuno, da Universidade Tras-os-Montes e AltoDouro, que conheceu a iniciativa por meio do convite feito pelo UNICEF para participar da III Mostra, as Semanas do Bebê e o evento bianual são importantes para dar visibilidade às boas práticas e abrem a possiblidade de se avaliar em conjunto os resultados obtidos e assim, aperfeiçoar o trabalho na ponta.

Nas Rodas de Diálogo, o público pôde debater outros assuntos relevantes ao desenvolvimento infantil, como Políticas Integradas para a Primeira Infância, o papel das relações afetivas, o fortalecimento das competências familiares, o processo de adoção na primeira infância, nutrição saudável e mecanismos de combate ao desaparecimento de crianças. Este último foi destaque especial, com ênfase para a atuação do CREMEPE – Conselho Regional de Medicina de Pernambuco, que realizou uma campanha de orientação aos médicos, para que possam atuar na identificação de maus tratos e também na identificação de crianças subtraídas. A delegada titular do Serviço de Investigação de Crianças Desaparecidas de Curitiba, Iara Laurek, também participou do encontro e apresentou a experiência da Polícia Civil do Paraná, que no ano passado obteve 100% de solução dos casos de crianças desaparecidas no estado.

O documentário O Começo da Vida, apresentado pelas instituições Fundação Maria Cecilia Souto Vidigal, Fundação Bernard Van Leer, Instituto Alana e o UNICEF foi exibido no evento, seguido de uma rodada de debates que contou com a participação de Estela Caparelli, Especialista em Comunicação do UNICEF e Marina Fragata, Coordenadora de Conhecimento Aplicado da Fundação Maria Cecília Souto Vidigal. O filme, que aborda a importância dos primeiros anos de vida para o desenvolvimento dos seres humanos, foi bem recebido pelo público, que aplaudiu, se emocionou e se identificou com os depoimentos das várias famílias que participam do documentário. “O filme apresenta várias infâncias, abrangendo ricos e pobres, negros e brancos, situações de vulnerabilidade extrema. Ele agrega um debate social a respeito deste período, principalmente da importância de se investir no orçamento e em políticas para os primeiros anos de vida”, comentou Danielli de Belli, Assessora do Governo do Estado de Pernambuco.  

As atividades foram encerradas com a mesa Desenvolvimento Infantil com foco na criança com deficiência e Transtorno global do desenvolvimento, que contou com a presença do Secretário de Saúde da Cidade do Recife, Professor Jailson Correa, da Dra. Vanessa Van der Linden, neuropediatra na AACD e responsável pelo alerta sobre os primeiros casos de microcefalia em meados de 2015, e de Pollyana Dias, Presidente da Aliança das Mães de Famílias Raras – AMAR. Com mediação de Tati Andrade, pediatra e Especialista em Programas do UNICEF, os participantes relataram a experiência de Recife no enfrentamento à síndrome do Zika Vírus e à estratégia de atenção aos casos de microcefalia, que hoje somam 359 casos, apenas no estado de Pernambuco. Mães com filhos com síndromes raras também tiveram a oportunidade de participar do debate e dividir com o público suas experiências. 

O evento foi encerrado com uma homenagem do UNICEF aos profissionais e representantes dos municípios que se destacaram na realização das Semanas do Bebê e com a proposta de continuidade da iniciativa nos municípios brasileiros e a realização do evento de avaliação nos próximos dois anos.

Semana do Bebê – A Semana do Bebê é uma das principais estratégias do UNICEF para assegurar a atenção adequada a crianças de até 6 anos de idade. Tem como objetivo tornar o direito à sobrevivência e ao desenvolvimento infantil uma prioridade na agenda dos municípios brasileiros. Em 2015, o UNICEF apoiou a realização de 450 Semanas do Bebê em todo o Brasil, alcançando mais de 850 mil crianças de até 4 anos. Trinta e oito municípios receberam apoio do UNICEF para realizar 5.270 atividades e treinamentos envolvendo 33.296 profissionais de saúde, proteção e educação.

Sobre o UNICEF – O Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) promove os direitos e o bem-estar de cada criança em tudo o que faz. Com seus parceiros, trabalha em 190 países e territórios para transformar esse compromisso em ações concretas que beneficiem todas as crianças, em qualquer parte do mundo, concentrando especialmente seus esforços para chegar às crianças mais vulneráveis e excluídas.

Acompanhe nossas ações no FacebookTwitterInstagram e Youtube.

Você também pode ajudar o UNICEF em suas ações. Faça uma doação agora.

Mais informações
Assessoria de Comunicação do UNICEF
Renata Bennet - Telefone: (61) 3035 1979
E-mail: rbennet@unicef.org

Assessoria de Imprensa da Secretaria de Saúde do Recife
Jaqueline Macêdo – Gerência de Relações com a Imprensa – (81) 99488 6712
Jackeline Coelho – Assessoria de Imprensa – (81) 99488 6478
Telefone: (81) 3355 9392
E-mail: sesau.imprensa@recife.pe.gov.br